quarta-feira, janeiro 11, 2006

Halls

Diz que o rapaz já tinha experimentado de quase tudo, heterossexualmente falando, de sexo. Uma mulher, duas mulheres, três mulheres, no carro, na rua, na chuva, na fazendo, e até com uma peninha pra fazer cócegas.

Aproveitava então uma tarde de verão para pensar em algo interessante para fazer com a nova namorada. Mas nada vinha a mente. Piscina, lubrificantes, manteiga. Tudo ele já tinha experimentado.

Comprou um halls, daqueles pretos (já temos algumas dicas). E de repente uma lampadazinha acendeu em cima da cabecinha geniosa do nosso amigo.

Claro que ele não podia chegar muito forte com a menina e com a idéia na cabeça. Então pensou em como 'azeitar' o clima para fazer o que ele queria.

Convidou-a para um jantar. Luz de velas (sete dias, brancas), vinho (Cretina da Serra), uma maniçoba de leve, e um cd de Techno-Axé-Calypso-Brega como música de fundo.

O clima estava ótimo. Depois da segunda pratada de maniçoba os dois sentaram no sofá e estavam assistindo o programa do Carlos Santos na TV.

Mão boba aqui, risinhos pra lá, mão boba alí e a brincadeira começou assim: mão na mão, mão na coisa, coisa na mão e já estava quase coisa na coisa.

Então ele discretamente colocou um halls na boca. E foi beijando orelhina, peitinho, barriguinha... até que chegou lá e 'suavemente' passou a língua.

Ela deu um suspiro, e depois se debateu e soltou um grito. - Caralho, que merda é essa que tá ardendo?

Com o susto o halls entrou na boca do rapaz e ele engasgou. (quem já engasgou com bala soft sabe o que falo). Ele se jogou pra trás e bateu a cabeça na mesa de centro. O caos se formava! A menina abanava com a mão a periquita que tava ardendo e o figura tentava respirar e começava a sentir o galo na cabeça.

Ela, num momento de profunda reflexão, corre pro banheiro e joga uma água. Sai pulando nua pela casa, xingando o maldito chuveiro elétrico queimado e a maldita água que escorreu e deu aquela reação de ardor que só o Halls Preto proporciona com água.

No dia seguinte, ela, de saia, foi buscar todas as calcinhas que estavam na casa dele.

3 comentários:

Lili Cheveux de Feu disse...

Para o Breno: http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u56721.shtml

Beijo.

Galática disse...

Coisa na coisa...halls preto, gente...

Alucinógena disse...

Pra ser criativo, tem que ter BOM SENSO...
Estragaste o gozo do Halls Preto pra mim!

=~~~~~~~~