sexta-feira, novembro 28, 2008

quinta-feira, novembro 20, 2008

Depois de passares a vida toda cozinhando o teu cérebro no vapor, terás sempre uma esperança na tua velhice



Link no título, meus caros. Link no título...

Malocuras e Louquices


Ano 2050. Planeta Terra, Cidade Tóquio. Um local coberto de tecnologia. Os japoneses foram os primeiros a pararem de falar e utilizar apenas o celular como forma de comunicação. Mas os problemas de aflição da alma ainda existiam...

Fugiro Nakombi estava numa praça, no centro de Tóquio. Triste, desolado, desanimado e nunca ouvira falar de Joseph Klimber. Ele pega seu celular:

NEW SMS:
Oi. Estou me sentindo só, sozinho.
SEND

YOU HAVE A NEW SMS:
Diga qual o seu problema.

NEW SMS:
Estou tlIste, tLisTiNho.
SEND

YOU HAVE A NEW SMS:
Defina triste, tristinho

NEW SMS:
Eu naum tenho ningueim pra me amar, meus miguxos sumiram
SEND

YOU HAVE A NEW SMS:
Por que sumiram?

NEW SMS:
Naum sei. eu mandu SMS e ningueim responde. Mando ScRaps e ningueim responde. Eu quero me sentir melhor.
SEND

YOU HAVE A NEW SMS:
Você já experimentou sair com uma menina?

NEW SMS:
Será que funciona? Será que ela vai gostar de mim?
SEND

YOU HAVE A NEW SMS:
Você só vai saber tentando. Digite uma SMS com IWANTSEX e mande para o número 880303.

NEW SMS:
IWANTSEX
SEND

YOU HAVE A NEW SMS:
Olá Gostosão, bem vindo ao IWANTSEX. Você prefere loiras, morenas, negras, ruivas...

E Nakombi nunca mais se sentiu só, pois agora ele tinha IWANTSEX.

Para entender melhor, clique no título.

quarta-feira, novembro 19, 2008

Direto do nosso poço de maldades



"Eu queria um deus que pagasse meu aluguel"; entre outras.
Link no título. Ou bem aqui.

sábado, novembro 15, 2008

Colorado Cauim e Appia

Estamos de volta, e para fazer algo que eu gosto muito, que é falar sobre cerveja! E não é tentar encaixar valores metassomáticos à breja santa, nem tentar dar uma de pseudo-sommelier não senhor, porque já dizia o sábio bêbado: "breja é breja e o resto é merda".

E hoje degustamos de litro e duzentos de Colorado, de lá de Ribeirão Preto, São Paulo. CLARO que não foi só isso, mas de resto, muito já foi dito aqui (Newcastle, Erdinger.....). Da microcervejaria Colorado, provamos uma pilsener, a Cauim do catálogo deles; e uma Weiss, a Appia, ambas presentes de uma estimada família amiga de Brasília, que entre os cicerones que tive figuram entre os que mais gozam de espaço em meu coração.

Mas vamos começar a dissecção das brejeiras:

Pilsener. Boa, simpática, e excelente para "abrir o apetite para as metas", onde "metas" se entende por "grades" ou "engradados" ou "caixas". Após tanto tempo sem ir viçar atrás das artesanais (e que eu tanto admiro, como já deveras explicitado aqui neste espaço boêmio), foi com enorme prazer que eu, em alguns minutos e em excelente companhia (a companhia virtual de nosso maluco-mor, o gato félix, idealizador deste espaço), literalmente devorei.





Appia. Foi a outra breja da noite, Weiss das mais arretadas, daquelas que se bebe esbravejando um bom e sonoro "arre, égua! é hoje que eu dano com a molesta!". Bateu em muita senhora do gelo alemã que já bebi por aí. De acordo com o site dos cabras produtores, na composição o mel marca forte presença, mas para minha alegria eu não constatei nada disso, e tudo o que eu pude provar foi um salutar azedume coadjuvado pela mais que necessária pegada na língua, como se fosse um teco de pimenta leve e suave. Deu vontade de morder um queijo velho nessa hora, mas como exagerei nas ostras cruas na noite anterior (mais que CINQUENTA ostras cruas), eu sosseguei meu facho.... Excelente, sem nenhuma outro vocábulo para descrever.



E para quem quer saber mais sobre este Colorado de idéias, favor visitar-lhes aqui