sábado, setembro 06, 2008

Stand up comedy.

Sabem aquele cara egocêntrico que fica sozinho num palco, chamando a atenção de todo mundo da platéia? Pois é, aqueles comediantes que fazem "stand up" comédia. Ou, numa tradução livre, piadista de palco sozinho. Seinfield é um bom exemplo.

Depois de séculos, finalmente recebemos um comentário de 'uma paraense qualquer' elogiando nossos textos. Queria saber quanto foi o cachê dela.

Paraense, por ser paraense não é qualquer. As meninas, morenas, da cor do jambo. Sorriso largo. Já escrevi sobre isso antes. São apaixonantes. Prefiro nào comentar sobre os cuecas. Afinal, como diria Roger Ultraje a Rigor, eu gosto de mulher.

Falando em mulher, e tomando um gole de uma excelente cerveja inglesa, estou desconfiando que Baco, ou Dionísio, fizeram as cervejas britânicas tão boas para compensar a falta de beleza e corpo que as inglesas têm.

Já que falamos de bebida, a champanhe e congnac sempre exigem que as pessoas dêem uma cheiradinha antes, já perceberam? É pra não sentir o 'perfume' dos franceses.

Vou parar de falar mal das pessoas pois podem começar a falar mal de mim. Mas posso ir pela exceção. Vou falar de argentinos. Piadinha recorrente: O melhor negócio do mundo é comprar um argentino pelo preço que ele vale e vender pelo preço que ele ACHA que vale.

Agora que já baixei o nível, só resta falar de advogados. Outro dia uma amiga me perguntou qual o meu trauma com advogados. Resposta simples, o número de advogados que me foderam é muito maior do que o número de advogadas que eu fodi.

E a americana com o mineiro? Os dois transando, e ela gritava, "once more, once more" e ele respondia "em Belzonte, em Belzonte".

Num futuro próximo eu volto.

Um comentário:

Rodrigo Soares disse...

Pô, ainda bem que não faltou a piada de mineiro! Pelo menos ele tava comendo a americana hehe...

Cheers!