quarta-feira, novembro 30, 2005

Todos os trintas de todo novembro, porque doce é cada segundo que eu vivo ao teu lado



Eu gosto de sorver do fundo dos teus olhos todo o sabor que teu brilho traz. E eu gosto de sabores surreais. Faço-me teu, todo, e assim também sou todo surreal. Os anos passam e escorrem pelos nossos dedos de forma gostosa como areia morna em alguma praia da nossa infância. Pelo sal que cavalga os ventos, ainda sinto a dificuldade de abrir os olhos se sorrio, e és tu quem gargalha ao lado meu. No conforto desses (teus) sabores, eu me escoro e esqueço dos tempos em que precisava manter as mãos sujas para estar ao lado de um qualquer alguém...

"E eu sentia tanto medo, só queria dormir cedo, pra noite passar depressa e não poder me agarrar...
Noites de garras de aço, me cortavam em mil pedaços, e no outro dia, eu tinha de me remendar.
E se a vida pede a morte, talvez seja muita sorte eu ainda estar aqui...
E a cada beijo do desejo, eu me entorpeço e me esqueço de tudo o que ainda não entendi..."

E hoje, todo o meu sorrir, o meu sentir e o meu estar tem um "que" do que é o teu cheiro. Hoje, é por e para ti que meus cabelos balançam quando tudo é ventania. hoje, quando tudo é noite, são os teus sonhos que vão de encontro aos meus. E é o calor da tua palavra que aquece cada poro do meu corpo, que acende cada vela da minha alma.

Esqueço, finalmente, as tesouras manchadas com o sangue do passado, em alguma gaveta bem distante. Nos meus olhos, apenas o conforto do que és para o meu futuro. Eu não quero enigmas, eu não preciso crer. Eu tenho o meu melhor futuro, juntinho de mim, ao meu lado.... Será sempre o que há de ti a completar a minha ausência. Não é preciso dizer. Tu sabes. Tu sempre saberás.

3 comentários:

Lili Cheveux de Feu disse...

Moça sortuda essa aí!
Coisa mais linda que tu escreveu!

Maluco disse...

Lá lá lá láááááá
Lá lá lá láááááá
Lá lá lá lá'
Lá lá lá lá lálá

Silvio Santos vem aí!

Galática disse...

Tá vendo só..é por essas e por outras que eu creio!