quarta-feira, novembro 30, 2005

Historinha de dormir...


Não conseguiu dormir de jeito nenhum. Outra insônia. Mas essa tinha motivo. Era tarde pacas, meia-noite, e a mulher dele estava ainda na noite, bebendo.
Fábio sabia que a mulher dele não ia inventar nada demais, mas ele ficava aflito, sempre ficava. Daí ouviu uns barulhos da chave. Era ela chegando. Sabia que era ela chegando porque os gatos que estavam aboletados em cima dele saíram correndo (até onde um gato sai correndo) e foram encontrar a mulher dele.
Ela entrou. Ele fingiu que estava dormindo. Ela chegou, foi ao banheiro, escovou os dentes e veio meio tortinha pra cama. De baby doll.
Deitou ao lado dele. Ele fingindo que estava dormindo. E, claro, é sabido que homens dormindo acabam ficando de pau duro.
Fábio estava de pau duro, mas não por causa do sono, e sim por ver sua amada de baby doll, era algo que o deixava bem feliz da vida.
Fábio, muito esperto, fez questão de deitar de barriga pra cima, pra que sua mulher visse direito o seu estado de animação.
Ela viu, deu pra perceber. Fábio queria saber o que ela ia fazer.
Ela, muito silenciosamente pra não acordar Fábio, que o Fábio tem sono leve e quando acorda é difícil dormir de novo, ela pegou com a mão direita onde o Fábio estava mais animado. Pegou de leve.
Mas só pegou, nem fez nada demais. E começou a se masturbar com a mão que estava desocupada.
Fábio sentiu pela rapidez com que ela se tocava que estava perto de gozar, então virou de lado. Ela parou e virou de lado também, costas para ele. E colocou novamente a mão dentro da calcinha.
Fábio viu que ela estava rebolando, então imaginou: ela continua se tocando. Muito do sacana, Fábio encostou o pau na perna dela. Ela abriu um pouco a perna. E, por entre elas pegou no pau do Fábio. Muito devagarzinho, ela dirigiu o pau do Fábio pra ela. Colocou primeiro a cabecinha lá dentro. E deu uma gemida baixa, mas deu. Devagarzinho, ela colocou o pau inteiro, que entrou facinho facinho. Estava muito molhada. A sua amada devia estar muito de fogo, realmente, porque a essa altura achar que o Fábio estava dormindo, só mesmo de fogo.
Mas o Fábio continuou fingindo. Ela suspirou, se masturbou rapidamente e adormeceu. Fábio estava acordadaço. Esperou um pouco até sua paixão vital dormir, daí levantou. Ela dormia de bruços, com as pernas meio abertas. Fábio, com todo o cuidado afastou a calcinha pro lado e começou a chupar. Ela se mexeu, mas não acordou. Mas virou-se, expondo sua melhor e mais depilada parte. Fábio afastou com a calcinha, e lambeu de novo ali, bastante. Ela não acordou, mas começou a gemer, e levou a mão ali mesmo.
Ele colocou atrás dela, tirou e voltou a chupar.
Daí, aconteceu: ela acordou. E quando acordou, acordou louca.
Louca mesmo. Agarrou Fábio e caiu de boca. Ela gozou em trinta segundos, a segunda da noite e a primeira com Fábio. Mas o Fábio continuou chupando. Ele sabia que depois de tanto esfrega, ia gozar num segundo. Então caiu de boca mesmo. Fábio chupou, enfiou a língua, passou o dedo, beijou a sua amada na boca várias vezes, e voltou a chupar lá embaixo.
Fábio sentiu pelos gemidos que ela estava quase gozando. Então ele penetrou.
Meteu mesmo.
Foi o que precisava. A sua alma gozou e ele, um átimo depois. Foi bem cansativo. Os dois ficaram suados um ofegando o outro ofegante. Pararam de suar, pararam de ofegar, se abraçaram. Fábio achou que tinha valido à pena ficar preocupado.

4 comentários:

Bowie Macgowan disse...

mas que coisa.

Galática disse...

hum,hum...eu heim?! Companheira tigresa,vc acredita que ainda existem terráqueos que não são adeptos e praticantes de uma boa lambidinha nas depiladas? Ave,salve,São Fábio!!!

Alucinógena disse...

Com cerveja, colega calcinha, faço minhas as suas palavras: salve, salve, São Fábio!

Só 1 santo desses é capaz de me levar ao céu!
=D

Galática disse...

companheira tigresa: Graças a Santa gorijuba beiçola,todo mundo conhece um,dois, dez santos do naipe de São Fábio! Rá,que a força continue com vc companheira!