quarta-feira, fevereiro 07, 2007

Eu não bato bem da bola...

Eu não dou ataques apopléticos de ciúmes. Não acredito em amor à primeira vista. Muito menos em declarações hiper-apaixonadas em menos de um mês. Eu não penso que se o namorado de outra é galinha, isso faz de mim galinha junto com ele.

Também não deixo de comer tira-gosto, salgadinho, pizza e bigmac por causa da dieta. Muito menos pretendo ficar com corpo de cabide por causa de moda. Não bebo só pra acompanhar, bebo porque eu gosto e adoro ficar bêbada com os meus amigos e ver os meus amigos bêbados nas farras que a gente faz.

Eu não tenho que tá apaixonada pra ter prazer muito menos sinto culpa por causa disso. Eu não preciso de homem pra me completar. Por isso que eu não almejo prender nenhum, eu não prendo homem, me divirto com eles. Ainda por cima, há certas pessoas que conseguem a façanha de me fazer ficar totalmente indiferente a elas (olha que isso é difícil). Ignoro se tão bem ou fudidos, eu não dou a mínima. Só que eu não me afasto, posso precisar delas pra fazerem coisas por mim ou pra mim, sendo que às vezes eu dou alguma gorjetinha, outras não. Com ou sem, todo mundo sai contente.

Eu odeio ser feita de idiota. Mas adoro quando duvidam da minha inteligência. Também acho do caralho quando neguinho(a) que apronta se fode, ainda mais quando é na minha frente. E eu ainda aponto e acho graça na cara dele(a) meeeeesmo! Adoro fazer otário de palhaço sem que ele perceba. E me divirto mais ainda quando ele percebe, fica puto e vem tirar satisfações que não lhe dizem respeito.

Sou tarada em ver homens brigando. Mas nada de vale-tudo, boxe ou filme do Van Dame, só me dá tesão quando a briga é de verdade.

Tenho alta tolerância a dor mas odeio sentir dor. Detalhe que sou sádica assumidíssima. Também assumo que já fui amante sem grilo ou frescura. Se já fui amada, só Deus sabe - talvez nem ele - bem que eu gostaria de crer que sim mas eu tenho mais com que me preocupar. Tudo bem, adoraria amar e ser amada por alguém, só não faço questão de me apaixonar por ninguém. Isso só dá trabalho e lucro mesmo, rende pouco. Prefiro me apaixonar por coisas, atividades, causas do que por pessoas.

É raríssimo eu descer do meu salto. Pouquíssimas pessoas já causaram esse efeito em mim e menos ainda presenciaram momentos assim. E eu respeito muito essas últimas por terem estado do meu lado quando a casa caiu.

Sempre falo o que penso mas nem tudo o que penso, eu falo. A expressão "Joana sem braço" foi feita por aqueles que me conhecem (hehehe). Tem gente que pensa que eu sou impulsiva, às vezes até sou mas pra coisas desimportantes. Pro que interessa, sou calculista como poucos. Também sou peralta como poucas mas ainda sou besta pra muita coisa. Fora que sou altamente egocêntrica, sempre tenho em mente o que penso, digo e apronto, só depois que vem o resto do mundo (deu pra notar com esse post, né?). Ah, mas eu também paparico, faço charminho e drama, só que é tudo putaria!

Tô nem aí se deixam a toalha em cima da cama ou não abaixam a tampa do vaso.

Não adianta esconder coisas de mim porque o meu gênio é foda, eu sempre descubro e eu sempre consigo o que eu quero. Eu sempre tenho um jeitinho. Mas às vezes eu levo o farelo, não se pode ganhar todas, né? Só que eu reviso passo-a-passo as derrotas pra aprender como é que faz pra não levar o farelo de novo. E (muito importante): eu NUNCA esqueço o que me fazem. Posso até perdoar mas esquecer, jamais. E quando eu me revolto com alguma coisa, eu não fico com raiva, espero a vida revidar por mim e na minha frente. Ela nunca me decepciona!

Ah, eu tenho uma carabina de cano duplo que ainda por cima é vesga...




Enfim, sou melhor do que eu gostaria e pior do que as pessoas pensam. Eu me mostro como sou mas nunca todinha de uma vez só. E é por isso que eu não devo bater muito bem da bola. Tudo bem, só que tem um porém: posso até ser maluca mas não sou burra.

5 comentários:

Sujeito Oculto disse...

Perigosa, muito perigosa! É, maluca, vc ainda vai fazer muita gente chorar. E nem vai ligar.

P.S.: Eu li. Do início ao fim.

Alucinógena disse...

Foste o único, querido. Vou te dar um prêmio!
#)

edu disse...

Meu tipo de mulher

Alucinógena disse...

HaouHuohUHuoAHuhhoAhuoHA

Você está certo disso?

OOOOOOOlha!

#)

Defensor disse...

Saudações
Bem, eu li. Quanto ao fato de você poder perdoar o que te fizeram, mas não esquecer, já é um bom começo. Mas, afinal, quem não é assim?!?!
Abraços e obrigado pelo coment.
Paz e prosperidade